Bullying Parte I - Câmara de Perícias Psicológicas

Bullying – Parte I

De origem inglesa, o termo bullying, é utilizado para qualificar comportamentos agressivos principalmente, no âmbito escolar, praticados por alunos, entre eles. Esses atos de violência (física ou verbal) ocorrem de forma intencional e repetitiva (provocativa) contra um ou mais alunos que se encontram impossibilitados de fazer frente às agressões sofridas. Esses comportamentos não apresentam motivações em si, que possam ser classificadas como específicas ou justificáveis.

Na verdade, seria como se referir, de forma “natural”, os mais fortes se utilizam dos mais frágeis, que são tidos como meros objetos de diversão, prazer e poder, gozação, com o intuito de maltratar, intimidar, humilhar e amedrontar suas vítimas.

O bullying pode se apresentar de forma:

  • Verbal (insultar, ofender, falar mal, colocar apelidos pejorativos, zoar, trolar)
  • Física (bater, empurrar, beliscar, puxar os cabelos)
  • Material (roubar, furtar ou destruir pertences, esconder)
  • Psicológica e moral (humilhar, excluir, discriminar, chantagear, intimidar, difamar)
  • Sexual (abusar, violentar, assediar, insinuar)
  • Virtual ou Cyberbullying (bullying realizado por meio de ferramentas tecnológicas: como celulares, internet, por mensagens no WhatsApp ou no facebook, etc.)

Os bullies (agressores) se aproveitam daqueles que consideram mais frágeis, ou seja, em desigualdade de poder, seja por situação socioeconômica, idade, porte físico ou porque são em menor número.

De toda forma é importante entender que, as vítimas (os escolhidos), de forma geral, já apresentam algo que destoa do grupo (são tímidas, introspectivas, em alguma coisa diferentes, destoando do grande grupo). Na grande maioria das vezes são pessoas com baixa autoestima, os que os torna mais vulneráveis aos ofensores. Não há justificativas plausíveis para a escolha, os alvos são aqueles que não conseguem enfrentar imediatamente às agressões sofridas, desde o início.

Por: Lysle Marley Farion de Aguiar

Esse conteúdo foi interessante? Continue acompanhando o conteúdo cadastrando o seu email.

Gostou? Compartilhe 😉