Avaliação Neuropsicológica

Oferecemos serviços de Avaliação Neuropsicológica nas diferentes etapas de desenvolvimento humano:

  • Adoção de crianças;
  • Adultos, senilidade;
  • Avaliação da atenção; concentração
  • Avaliação da inteligência;
  • Avaliação da memória;
  • Avaliação da orientação; planejamento
  • Avaliação de déficit de aprendizagem;
  • Avaliação de déficit de atenção;
  • Avaliação de desenvolvimento na primeira infância (0 a 2 anos);
  • Avaliação de desenvolvimento psicológico infantil
  • Avaliação de dislexia;
  • Avaliação de habilidades específicas;
  • Avaliação de hiperatividade;
  • Avaliação de prejuízos cognitivos nas demências;
  • Avaliação em superdotação;
  • Avaliação em suspeitas de retardo mental;
  • Avaliações neuropsicológicas infantil e adultos;
  • Avaliação infanto-juvenil;
  • Primeira infância (0 a 2 anos);
  • TDAH;

“Segundo Ginarte-Arias (2001) a Neuropsicologia desempenha um papel fundamental na compreensão do funcionamento cerebral e das suas respectivas alterações.” (In Avaliação e Intervenção Neuropsicológica – Estudos de casos e instrumentos – 2009).

Na avaliação neuropsicológica, procura-se estudar a expressão comportamental da disfunção cerebral. Segundo Lezak, a ênfase da Neuropsicologia Clínica centra-se essencialmente na avaliação da modificação comportamental preocupada, fundamentalmente pelo estudo do papel que os sistemas cerebrais desempenham nas atividades psicológicas humanas. Neste sentido, a avaliação neuropsicológica é considerada uma avaliação compreensiva que reflete a normalidade ou anormalidade do funcionamento cerebral. (In Avaliação e Intervenção Neuropsicológica – Estudos de casos e instrumentos – 2009).

A Neuropsicologia portanto inscreve-se como uma especialidade da Psicologia que aborda as relações entre disfunções cerebrais e comportamento. Trabalhamos com as avaliações cognitivas e das funções mentais superiores tendo como uma das finalidades a verificação das funções preservadas e aquelas comprometidas bem como, estudamos e analisamos profundamente, até que ponto possíveis déficits possam afetar o dia a dia dos avaliados, quer nas alterações de comportamento como naquelas, cognitivas e, a partir desses resultados elaboramos um plano personalizado de tratamento para reabilitação desses pacientes. Jamais o profissional pode furtar-se de considerar que cada caso é um caso e deve ser tratado com tal singularidade.

A avaliação neuropsicológica deve ser realizada preferencialmente, com a colaboração dos familiares e com o avaliando através de investigação clínica e dados obtidos nos testes neuropsicológicos, dados de observação clínica e de entrevistas. O uso dos testes psicológicos é regulado pela resolução CFP 02/2003.